A prática de atividades físicas tem relação com o ato de planejar os objetivos

Quando as pessoas pensam em ficar saudáveis ​​- ou pelo menos entrar em forma -, muitas vezes perdem tempo esperando a inspiração surgir para praticar atividades físicas.

Eles podem procurar postagens “inspiradas” no Instagram ou esperar por um marco como o Ano Novo ou um aniversário para começar um novo conjunto de hábitos. Mas acontece que realmente iniciar uma rotina de exercícios pode ser muito mais simples que isso: você só precisa planejar.

Não espere pela inspiração

De acordo com um novo estudo publicado na Psychological Science, as pessoas com uma característica que os psicólogos chamam de “planejamento” têm maior probabilidade de se envolver em atividades físicas regulares. Ou seja, pessoas que fazem planos concretos para atingir metas de longo prazo vão à academia com mais frequência do que aquelas que não planejam com muita antecedência.

Então tudo bem. Todos nós conhecemos pessoas super organizadas que apenas marcam objetivos como se fosse uma lista de compras. Mas essa tendência a ser organizada, responsável e confiável – uma característica das Cinco Grandes chamada “consciência” – é mais ampla do que o que este estudo examinou.

Os pesquisadores já sabem que as pessoas com consciência alta tendem a se envolver em comportamentos mais saudáveis, mas não sabem exatamente o porquê. Afinal, as pessoas conscientes também tendem a ter alto autocontrole.

ANÚNCIO

Teria algo a ver com isso? Sem conhecer a faceta específica da consciência que está levando as pessoas a atingirem seus objetivos, os pesquisadores não sabem como facilitar esses objetivos. Pesquisas anteriores sugeriram um vínculo entre planejamento e progresso da meta, e foi isso que a equipe decidiu testar.

A prática de atividades físicas tem relação com o ato de planejar os objetivos

Eis como eles fizeram isso: Ludwig e os outros pesquisadores passaram 20 semanas analisando a frequência de 282 participantes em um centro de recreação universitário.

Os participantes escreveram seus planos de exercícios e completaram pesquisas sobre autocontrole, determinação, planejamento e traços gerais de personalidade.

Então, eles atingiram a academia. Os pesquisadores registraram quantas vezes fizeram o check-in e mediram essas visitas em relação às respostas da pesquisa.

Enquanto todos os participantes frequentavam a academia com menos e menos frequência ao longo do semestre, aqueles que disseram que gostavam de planejar frequentavam mais do que seus colegas. Eles se classificaram alto em declarações como “desenvolver um plano claro quando eu tenho um objetivo é importante para mim” e executaram esse plano.

O que os pesquisadores não encontraram: uma relação significativa entre os detalhes dos planos e sua execução.

“Parece lógico que as pessoas que são bem-sucedidas com seus objetivos possam escrever em detalhes sobre seu processo de planejamento”, disse a pesquisadora Rita M. Ludwig em comunicado à imprensa.

“Ficamos surpresos, então, por não encontrar relação entre o comportamento das pessoas em buscar objetivos e como elas escreveram sobre seus objetivos”. Isso significa que escrever o objetivo pode ser suficiente. Talvez você nem precise ter muitos detalhes no plano para chegar lá.

Mas se você não é um planejador auto-descrito, há esperança para você e seus objetivos?

Atividades físicas não devem tirar 'férias' - Bem Paraná

Planeje seu trabalho e trabalhe seu plano

Se você não é naturalmente “planejador“, a boa notícia é que você pode mudar sua personalidade – mas é preciso esforço. (Ugh, há outro objetivo a ser alcançado!) Pessoas planejadas demonstram três estratégias centrais nas quais você também pode trabalhar:

1- Flexibilidade mental. Isso significa tomar uma ideia abstrata e traduzi-la de fato nas decisões e comportamentos concretos necessários para dar vida a essa ideia. Por exemplo, imagine sua dieta ideal e, em seguida, descreva como suas listas de compras, rotina de cozinha e comportamento de jantar deveriam ser para que isso ganhasse vida.

2- Estratégias cognitivas. Pessoas planejadas fazem planos que evoluem à medida que começam a verificar as metas da lista. Comece pequeno e aumente seus objetivos enquanto explode através deles.

3- Orientação para o futuro. Você pensa no futuro enquanto vive no presente? Pesquisas mostram que o futuro está relacionado a fazer sacrifícios e adiar a gratificação em favor de objetivos de longo prazo.

Segundo a pesquisa, essas são as principais estratégias que você precisa usar para definir metas, monitorar seu progresso e, finalmente, alcançar algo.

Malhar regularmente não é algo que acontece apenas quando a inspiração surge ou quando você quer fazê-lo – é um objetivo a longo prazo que você precisa dessas estratégias para alcançar.

Você pode se tornar um planejador e essas habilidades de planejamento podem ajudá-lo a atingir todos os tipos de metas. Há esperança para se exercitar e comer bem – independentemente da distância do ano novo!

Fonte: curiosity.com

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo.

ANÚNCIO