Muitas igrejas pediram ajuda do governo nos Estados Unidos, segundo pesquisas

ANÚNCIO
Muitas igrejas pediram ajuda do governo nos Estados Unidos, segundo pesquisas

Os líderes religiosos de várias igrejas nos Estados Unidos que tiveram dúvidas no passado sobre receber dinheiro do governo podem estar cedendo sob estresse financeiro. Pesquisas sugerem que entre um quarto e meio de todas as igrejas cristãs no país solicitaram empréstimos de emergência no âmbito do Programa de Proteção de Pagamento (PPP) da Small Business Administration, com a maioria de suas solicitações aprovadas para financiamento.

Igrejas católicas, protestantes e até mesmo sinagogas solicitaram empréstimos

Das aproximadamente 17.000 paróquias católicas do país, cerca de 10.000 solicitaram empréstimos PPP na primeira rodada de empréstimos, de acordo com Pat Markey, diretor executivo da Conferência Diocesana de Gerenciamento Fiscal. Desses, 6.000 tiveram seus pedidos aprovados. Cerca de 3.000 paróquias adicionais foram notificadas de que seus pedidos foram aceitos no segundo turno, diz Markey.

ANÚNCIO

Uma pesquisa realizada pela LifeWay Research com pastores protestantes constatou que uma parcela um pouco menor dessas congregações, cerca de 40%, solicitou empréstimos para PPP no primeiro turno. Mais da metade deles relatou que foram aprovados para assistência, de acordo com Scott McConnell, diretor executivo da LifeWay. Não há dados disponíveis para a segunda rodada.

“Quando a janela de oportunidade se fecha, a maioria optou por não se inscrever”, diz McConnell. Entre os motivos aparentes, ele diz, estavam objeções filosóficas a receber dinheiro do governo, uma sensação de que outras instituições precisavam mais de assistência e falta de conhecimento ou apoio institucional necessário para concluir o processo de inscrição.

A pesquisa da LifeWay descobriu que igrejas maiores eram mais propensas do que igrejas menores a procurar ajuda financeira. Cerca de metade dos pastores de igrejas com uma frequência semanal média de 200 ou mais relataram que solicitaram empréstimos, em comparação com um terço daqueles com frequência inferior a 50.

ANÚNCIO

As sinagogas também solicitaram financiamento do governo, embora em uma proporção significativamente menor. Das quase 4.000 sinagogas dos Estados Unidos, cerca de 250 foram aprovadas para empréstimos PPP na primeira rodada de empréstimos, de acordo com pesquisas das Federações Judaicas da América do Norte e da União das Congregações Judaicas Ortodoxas da América.

Até esse número surpreendeu alguns líderes judeus dos EUA, já que muitos no passado expressaram preocupações sobre qualquer erosão da separação entre igreja e estado.

Além das sinagogas, mais de 300 organizações judaicas sem fins lucrativos, como escolas, acampamentos de verão, centros comunitários e lares seniores, foram aprovadas para empréstimos de PPP, segundo Rebecca Dinar, vice-presidente associada das Federações Judaicas.

Fonte: NPR

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo.

ANÚNCIO