Centenas de corpos enterrados foram descobertos na escavação arqueológica na Abadia de Westminster

ANÚNCIO

Uma recente escavação arqueológica na histórica Abadia de Westminster revelou algumas descobertas impressionantes, incluindo uma sacristia que se acredita ter sido usada por monges no século 13 – assim como centenas, senão milhares de corpos enterrados.

A Grande Sacristia ficava situada no North Green da Abadia, de frente para a Victoria Street – como mostra a pintura abaixo de Pietro Fabris.

ANÚNCIO

Foi construído na década de 1250 pelo rei Henrique III e era um local onde os monges armazenavam itens sagrados que usavam na missa, como paramentos, toalhas de altar e cálices.

Credit: Westminster Abbey

Descobertas da escavação

A escavação, dirigida pelo arqueólogo Chris Mayo da Arqueologia Pré-construção, descobriu as fundações da sacristia pela primeira vez desde 1869 – quando ela foi desenterrada e registrada pelo arquiteto Sir George Gilbert Scott, após sua demolição inicial na década de 1740.

ANÚNCIO

As descobertas mais terríveis foram, sem dúvida, as centenas, senão milhares de corpos descobertos sob as fundações. Antes da construção da Grande Sacristia, o terreno era um cemitério e foi usado como tal novamente no século XVIII.

Um dos corpos descobertos está em tão boas condições que foi cuidadosa e temporariamente retirado de sua cova forrada de giz pela equipe de escavadores.

Mayo estimou que haveria corpos espalhados ‘bem no meio do local da Abadia’, acrescentando: “No final das contas, os terrenos da Abadia foram muito mais longe.

“Toda essa área estava inundada de cemitérios. Se você cavasse um buraco embaixo da suprema corte, também encontraria alguns cemitérios.”

Credit: Westminster Abbey

Também entre as fundações da sacristia havia vários itens que podem nos contar mais sobre a vida e os tempos dos antigos habitantes da abadia, incluindo uma estaca, que provavelmente foi usada por monges na igreja de Eduardo, o Confessor, para lavar as mãos. Foi encontrado revirado e reutilizado nas fundações do século XIII.

Os arqueólogos também encontraram um tubo de chumbo, que se acredita ter feito parte do encanamento do edifício do século 13, bem como fragmentos de gesso de parede pintada na Idade Média, que sugerem que a Grande Sacristia foi pintada à mão com flores vermelhas, brancas e pretas.

Outros achados da escavação incluíram objetos que datam do século 18, incluindo pratos de porcelana, penicos, recipientes de vidro para beber e vários pentes e escovas.

Credit: Westminster Abbey

A Pre-Construct Archaeology tem trabalhado na Abadia de Westminster desde janeiro – interrompendo por três meses devido à pandemia do coronavírus – com o objetivo de compreender melhor o local como parte de um projeto de construção mais amplo.

Com planos para a construção de um novo edifício na abadia para abrigar novas instalações de boas-vindas, bilhetagem e segurança, as autoridades da Abadia queriam entender completamente o local e sua evolução histórica.

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo

Fonte: Lad Bible

ANÚNCIO