Celebridades mortas mais lucrativas em 2019 segundo a Forbes

Você acredita que mesmo mortas algumas celebridades ainda ganham dinheiro? Pois saiba que sim, elas ainda lucram. A Forbes fez um ranking com as celebridades mortas mais lucrativas do ano de 2019 e se você não sabia dos 13 famosos que mais lucram, nove deles são músicos. 

Dentro dessa lista, temos artistas que geraram em torno de 15,2 bilhões de streams no ano passado nos Estados Unidos, um aumento de 38,5% em relação aos 12 meses anteriores. Dentre estes artistas temos Michael Jackson, Elvis Presley e Charles Schulz. 

Como não há uma forma de parar a música, mesmo quando o seu criador não está mais entre nós, o consumo dos itens físicos faz com que eles tenham uma segunda carreira além do túmulo

Com o passar dos anos esses ganhos passaram a ser menores do que nos outros anos, um exemplo seria Michael Jackson que teve em 2018 um lucro inesperado de quase US$ 300 milhões pela venda de sua participação na EMI. 

O ranking mede a renda obtida antes do pagamento de impostos entre 1 de outubro de 2018 e 1 de outubro de 2019. E os números foram levantados com a ajuda de dados da Nielsen Music, IMDBPro e entrevistas com especialistas da área. 

ANÚNCIO

O avanço da tecnologia, tornou possível eternizar as lembranças e os trabalhos desses artistas. Veja a seguir, a lista da Forbes com os 13 artistas que mais lucraram em 2019, mesmo após a sua morte. 

13 celebridades mortas que mais lucraram em 2019

13º George Harrisson

Resultado de imagem para George Harrison
Foto: (reprodução/internet)

O colega de banda do John Lennon, se beneficiou das reedições dos Beatles, como o show baseado nos Fab Four do Cirque du Soleil em Las Vegas. Pela primeira vez, Harrison volta ao ranking, desde 2011. 

Ele chegou a faturar US$ 9 milhões neste ano. Sua morte ocorreu em 20 de novembro de 2001, tendo como causa o câncer

12º Whitney Houston

Resultado de imagem para Whitney Houston
Foto: (reprodução/internet)

A cantora que morreu afogada em 2012, teve a venda de sua propriedade por US$ 7 milhões e o sucesso do remix de Kygo de “Higher Love” ─ com 175 milhões de giros no Spotify. Os feitos indicaram o caminho para a estreia de Whitney no ranking da Forbes. 

A cantora, faturou US$ 9,5 milhões neste ano de 2019. 

11º XXXTentacion

Resultado de imagem para XXXTentacion
Foto: (reprodução/internet)

O polêmico rapper XXXTentacion, teve uma queda de 27% no consumo de seu conteúdo, porém o artista ainda continua sendo a principal celebridade morta do streaming nos Estados Unidos, movimentando cerca de 5,6 bilhões de streams. 

Ele chegou a faturar, só em 2019, US$ 10 milhões. Surpreendente, não? Pois é, o rapper do sul da Flórida acabou sendo assassinado em 18 de junho de 2018, mas não deixou de fazer parte do ranking. 

10º Nipsey Hussle

Resultado de imagem para Nipsey Hussle
Foto: (reprodução/internet)

Mantendo uma taxa de streams maior do que a maioria dos artistas vivos ou mortos, Nipsey foi prudente ao manter os direitos de sua música que monetizou 1,85 bilhão nesse período após a sua morte. 

Gerando em torno de US$ 11 milhões, sua morte recente não impediu que ele estivesse em décimo lugar na lista. 

9º Prince

Resultado de imagem para prince
Foto: (reprodução/internet)

O dono de “purple rain” ainda movimenta o mundo da música, incluindo a venda de 320 mil unidades físicas e meio bilhão de streams sob demanda, cerca 12% na comparação com os outros anos. O artista faturou nesse ano US$ 12 milhões

8º Marilyn Monroe

Resultado de imagem para Marilyn Monroe
Foto: (reprodução/internet)

Uma das estrelas mais queridas e influentes de todos os tempos, Marilyn é inspiração para o lançamento de vários produtos, e recentemente foi musa para a coleção de jóias da Zales para marcas como Chanel e Montblanc. Somente neste ano, houve um faturamento de cerca de US$ 13 milhões

7º John Lennon

Resultado de imagem para John Lennon
Foto: (reprodução/internet)

O aniversário de 50 anos de Abbey Road impulsionou os Beatles no streaming e no digital, movimentando cerca de 2,2 milhões de álbuns no ano passado. Considerando um recorde entre as celebridades mortas. Seu faturamento registrou um aumento de 52%, e resultou em US$ 14 milhões neste ano. 

6º Dr. Seuss

 

Resultado de imagem para Dr. Seuss
Foto: (reprodução/internet)

Os acordos de licenciamento com Hallmark e Universal Studios contribuem para o império editorial que movimentou cerca de 5 milhões de livros nos Estados Unidos no último ano. Gerando então, US$ 19 milhões

5º Bob Marley

Resultado de imagem para Bob Marley
Foto: (reprodução/internet)

Com quase 1 bilhão de streams nos Estados Unidos, a onipresença da música de Marley evita que seus produtos da House of Marley ─ fones de ouvido, alto-falantes e toca-discos ─ virem fumaça. O cantor que faleceu após um câncer, teve o faturamento de US$ 20 milhões dentro dos últimos 12 meses

4º Arnold Palmer

Resultado de imagem para Arnold Palmer
Foto: (reprodução/internet)

A lenda do golfe, Arnold continua com seu império em alta graças as diversas parcerias com a Mastercard e a Rolex. E não podemos esquecer da bebida que leva o nome do atleta do Arizona. Recentemente ainda foi lançada uma versão alcoólica pela MolsonCoors, o que provocou um faturamento de US$ 30 milhões.

3º Charles Schulz

Resultado de imagem para Charles Schulz
Foto: (reprodução/internet)

O magnífico criador de Snoopy, continua a manter um lucro altíssimo em relação a sua criação. Sua franquia com 70 anos, mantém um acordo de licenciamento com a Metlife que termina este ano e também irá acrescentar milhões aos cofres eternos. 

2º Elvis Presley

Resultado de imagem para Elvis Presley
Foto: (reprodução/internet)

Durante algumas décadas, Graceland recebe visitantes de todo o mundo, chegando a contabilizar cerca de 500 mil peregrinos ao ano. Neste último ano, ele faturou US$ 39 milhões com todas as suas receitas

1º Michael Jackson

Resultado de imagem para michael jackson
Foto: (reprodução/internet)

Em primeiro lugar, vemos o rei do pop que, apesar de todas as polêmicas que teve em sua carreira, permanece no topo da lista. Em seu documentário “Leaving Neverland”, da HBO, há uma controvérsia de que em seus streams os números fiquem entre 2,1 bilhões nos Estados Unidos, contra 1,8 bilhão há um ano.

ANÚNCIO