Trump disse que é ‘bonito’ ver enfermeiras morrendo da mesma forma que soldados na guerra

ANÚNCIO
Casos de intoxicação por desinfetante crescem em NY após sugestão ...

A essa altura, você pensaria que não havia mais nada que Donald Trump pudesse dizer que seria mais desagradável do que qualquer um de seus comentários anteriores.

Mas Trump sendo Trump, tem que ser ainda mais ofensivo do que nunca.

ANÚNCIO

Ele agora causou uma ira generalizada por uma discussão fora do roteiro sobre profissionais de saúde, na qual os descreveu “correndo para a morte” como “soldados” e chamou de “bonito”.

Os comentários foram feitos durante um discurso em um centro de distribuição de equipamentos médicos na Pensilvânia, quando Trump anunciou a expansão do Estoque Nacional Estratégico para incluir 90 dias de testes em equipamentos e medicamentos após o esgotamento precoce.

Começando chamando enfermeiros e médicos de “guerreiros da saúde”, o discurso rapidamente foi para outro rumo.

ANÚNCIO

O discurso errôneo de Trump

“No momento em que esse terrível vírus chegou às nossas costas, cada um de vocês trabalhou incansavelmente para obter os suprimentos vitais para nossos guerreiros da saúde.”

 “E eles são guerreiros, não são, quando você os vê entrando naqueles hospitais e eles estão colocando as coisas que você entrega, mas eles estão se envolvendo, e as portas estão se abrindo, e eles estão entrando, e eles nem estão prontos para entrar por aquelas portas, provavelmente não deveriam, mas não podem chegar lá rápido o suficiente, e estão morrendo, assim como soldados correm para balas no verdadeiro sentido.”

“Vejo que, com os médicos, as enfermeiras e tantas pessoas que entram nesses hospitais, é incrível de ver, é uma coisa bonita de se ver.”

Tentativas de traçar paralelos entre profissionais de saúde e narrativas militares, como chamá-los de ‘heróis‘, foram criticadas nas últimas semanas.

Um guia de saúde mental publicado pelo European Health Journal recomendou que chamar a equipe do NHS do Reino Unido de “heróis” ou “anjos” poderia causar sérios problemas psicológicos.

“Os termos ‘herói’ e ‘anjo’ que vemos em faixas também são altamente problemáticos porque fazem parecer que as pessoas se inscreveram para morrer, como um herói morre, mas não foram”, disse Esther Murray, que contribuiu para o guia.

Também torna mais difícil para a equipe do NHS falar sobre como eles realmente se sentem porque as opiniões se polarizam – você é um herói ou um covarde?

Muitos funcionários se sentem covardes, mas não são de todo, apenas justamente assustados e com raiva.

Os comentaristas americanos também expressaram preocupação em usar as metáforas de guerra para descrever a experiência dos trabalhadores da saúde, com a escritora Talia Lavin dizendo: “A retórica do heroísmo implica que aqueles forçados a trabalhar desnecessariamente sem proteção em meio à ameaça de suas vidas devem ser gratos por uma chance de martírio. “

“A retórica do heroísmo – com seu incentivo ao sacrifício pela pátria – obscurece o fato de que grande parte desse sofrimento é desnecessário”.

Theresa Brown, uma enfermeira clínica, expressou horror do termo “bonito” usado por Trump.

Outros foram rápidos em lembrar as pessoas dos comentários anteriores de Trump sobre os profissionais de saúde.

Um lembrete importante: os profissionais de saúde não são soldados. Eles não são treinados para enfrentar a morte. O trabalho deles é ajudar pessoas doentes, munidas do equipamento correto.

Não deve haver necessidade de falar de “sacrifício”, porque nossos profissionais de saúde não deveriam ter que fazer um.

Fonte: Indy 100

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo.

ANÚNCIO