O gelo do mar Ártico pode desaparecer até 2035, dizem os cientistas

ANÚNCIO

​Arctic Sea Ice May Disappear By 2035, Scientists Say

Um novo estudo descobriu que o gelo do mar Ártico pode desaparecer completamente até 2035, devido a “mudanças significativas” na área como resultado do aquecimento global.

ANÚNCIO

A equipe internacional de pesquisadores usou o modelo climático Hadley Center do UK Met Office para comparar as condições do gelo do mar Ártico durante o último período interglacial – que eles dizem ter sido ‘um período mais quente 130.000-116.000 anos antes [do] presente’ – com as de hoje.

Os resultados foram usados para criar previsões para o que pode acontecer no futuro, com a equipe concluindo que é provável que não haja gelo no Ártico em apenas 15 anos.

Eles disseram que isso se deve ao forte sol durante a primavera, que cria ‘lagoas de derretimento’ de água que por sua vez absorvem a luz do sol, contribuindo para o aumento das temperaturas.

ANÚNCIO

O mistério das altas temperaturas no mar Ártico

Credit: NASA Earth Observatory

A Dra. Maria Vittoria Guarino, co-autora principal e Modeladora do Sistema Terrestre do British Antarctic Survey (BAS), disse: “As altas temperaturas no Ártico intrigam os cientistas há décadas.

“Desvendar esse mistério foi técnica e cientificamente desafiador.

“Pela primeira vez, podemos começar a ver como o Ártico ficou sem gelo marinho durante o último período interglacial.

“Os avanços feitos na modelagem climática significam que podemos criar uma simulação mais precisa do clima anterior da Terra, o que, por sua vez, nos dá maior confiança nas previsões do modelo para o futuro.”

A melt pond in the Arctic Ocean at the North Pole in 2015. Credit: PA

A pesquisa agora foi publicada na revista Nature Climate Change, com a equipe dizendo que as descobertas são significativas para melhorar a forma como prevemos mudanças futuras no gelo marinho.

A Dra. Louise Sime, chefe do grupo Palaeoclimate e co-autora principal do BAS, disse: “Sabemos que o Ártico está passando por mudanças significativas à medida que nosso planeta aquece.

“Ao compreender o que aconteceu durante o último período quente da Terra, estamos em uma posição melhor para entender o que acontecerá no futuro.

“A perspectiva de perda de gelo marinho em 2035 deve realmente concentrar todas as nossas mentes em alcançar um mundo de baixo carbono assim que for humanamente viável.”

O Dr. David Schroeder, da University of Reading, que co-liderou a implementação do esquema de lagoas derretidas no modelo climático, também acrescentou: “Isso mostra quão importantes os processos de gelo marinho, como lagoas derretidas, são no Ártico e por que é crucial eles são incorporados em modelos climáticos. ”

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo

Fonte: Lad Bible

ANÚNCIO