Menino que nasceu com apenas uma porcentagem do cérebro vive bem e desafia as probabilidades

ANÚNCIO

Boy Born Without A Brain Defies The Odds By Growing It Back

Um garoto que nasceu com apenas dois por cento do cérebro agora tem seis anos e vive feliz, apesar do que os médicos haviam avisado.

ANÚNCIO

O cérebro de Noah voltou a crescer

Em uma incrível reviravolta, o cérebro de Noah Wall “voltou a crescer” ao longo dos anos, chegando a 80% quando ele tinha apenas três anos.

Mas as perspectivas não foram tão positivas durante a gravidez. Noah não apenas desenvolveu quase nenhuma matéria cerebral no útero, mas também teve espinha bífida, dando-lhe muito pouca chance de sobreviver.

ANÚNCIO

Foi por esses motivos que os médicos perguntaram aos pais de Noah, Shelley e Rob, de Cumbria, se eles queriam interromper a gravidez – não uma vez, mas cinco vezes.

Credit: Good Morning Britain/ITV

No entanto, eles estavam determinados a não tomar essa opção, mesmo diante dos médicos que esboçavam o pior cenário.

“Se a opção fosse oferecida às pessoas mais jovens, elas talvez se sentissem pressionadas a adotá-la”, explicou Rob, que também tem duas filhas com Shelley.

“Mas porque somos pais mais velhos, conhecemos nossa própria mente e somos pessoas positivas. Então, queríamos dar a Noah a chance de viver.”

Claramente, a escolha valeu a pena – Noah pode fazer tudo o que os médicos esperavam que ele não fosse capaz, como conversar, ouvir, ver e sorrir.

Enquanto muitas pessoas acreditam que o cérebro de Noah voltou a crescer, alguns especulam se ele foi esmagado em um espaço pequeno e expandido gradualmente após a instalação de uma derivação.

Noah and his family. Credit: ITV / Good Morning Britain

Noah excedeu todas as espectativas

“Mesmo que seu cérebro estivesse tão esmagado, ele ficaria gravemente incapacitado por causa de todos os danos e olha para ele – ele é tão brilhante quanto um botão”, disse Rob.

Contra as probabilidades, Noah excedeu todas as expectativas. Mas isso não termina aí – na verdade, este é apenas o começo para a família, que foi à Austrália discutir um tratamento chamado ‘neurofísica’, que é uma mistura de fisioterapia e exercícios cognitivos.

Embora Noah seja jovem demais para o tratamento, ele foi avaliado para se preparar para quando tiver idade suficiente. E o pequeno Noah começou a aprender a surfar enquanto  esse dia não chega.

Tiramos o chapéu para Noah e sua família – sem dúvida, esse garoto continuará nos impressionando nos próximos anos.

Fonte: Lad Bible

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo.

ANÚNCIO