Fies 2019 – Entenda as mudanças

O Fies é um fundo de financiamento estudantil criado pelo governo federal para dar a oportunidade de pessoas ingressarem no ensino superior.

Em 2019, o programa irá oferecer 100 mil contratos que darão a oportunidade das pessoas cursarem o tão desejado curso superior. Fique por dentro das novidades apresentadas e das últimas mudanças para este ano.

Quem pode fazer o financiamento?

Para participar do programa é necessário atender aos critérios socioeconômicos exigidos pelo Ministério da Educação (MEC) e ter realizado a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que passou a ser, também, um dos pré-requisitos para os que desejam realizar o financiamento.

Os interessados devem ter realizado a prova do Enem até 2010, ter obtido uma pontuação mínima de 450 pontos, e não ter zerado a redação. Além disso, o curso pretendido deve ter uma pontuação positiva no MEC. Alunos bolsistas do Prouni também podem fazer a solicitação do financiamento

Fies divide o programa em três diferentes modalidades

Desde 2018, o Fies oferece modalidades de financiamento, estas, foram divididas em três categorias, uma delas sem taxa de juros. Até 2017 os contratos de financiamento tinham juros de 6,5% ao ano. As novas modalidades são:

ANÚNCIO

I — Os estudantes que tiverem renda mensal familiar de até três salários mínimos estarão isentos da taxa de juros.

II — Destina-se aos estudantes com renda per capita familiar de até cinco salários mínimos e que fazem parte das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Nesse caso, as taxas de juros variam de acordo com o banco em que foi realizado o financiamento.

III — Essa modalidade é custeada com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e destina-se também, aos estudantes com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos.

Nesse caso, as taxas de juros irão variar de acordo com o banco escolhido. Vale ressaltar que não será possível mudar de modalidade depois de já ter sido feito o financiamento.

Saiba como descobrir qual a sua modalidade no Fies

Os interessados no financiamento, deverão calcular o valor total bruto de sua renda familiar por pessoa. Além disso, é necessário considerar o nível de comprometimento com a mensalidade de acordo com sua renda.

A porcentagem do financiamento irá variar de acordo com o valor calculado. Caso o estudante decida, ao longo da graduação, alterar o valor máximo do financiamento e tiver condições de se comprometer com uma quantia superior do que a acordada no financiamento, é possível solicitar a alteração destes valores, por meio da renovação do Fies que é realizada semestralmente.

Quais cursos participam do Fies?

Todos os cursos de graduação oferecidos pelas instituições devem seguir o regulamento do MEC, essas regras, exigem nota maior ou igual à três no Sinaes — Sistema de Avaliação da Educação Superior.

Embora todos os cursos sigam o mesmo regulamento, existem algumas variáveis para o curso de medicina que se adequam as suas particularidades. As informações a respeito das instituições que participam do programa podem ser obtidas através do site SisFies.

Fies amplia teto de financiamento

O Fies veio com uma grande mudança neste segundo semestre de 2019. O Ministério da Educação ampliou o teto do Fundo de Financiamento Estudantil.

Essa novidade permitirá o financiamento de cursos mais caros como medicina. O programa irá custear cursos com mensalidades de R$ 7 mil ou 42 mil reais semestrais.

ANÚNCIO