Cientistas descobrem nova espécie de fungo após ver fotos postadas no Twitter

Graças a uma foto postada no Twitter, uma equipe de pesquisadores descobriu uma nova espécie de fungo. Sua descoberta destaca o crescente papel que a mídia social desempenha na pesquisa, afirma o grupo.

Twitter

A nova espécie agora faz parte da ordem de fungos Laboulbeniales. Foi chamado Troglomyces twitteri pelos pesquisadores em homenagem ao site de mídia social, onde foi observado pela primeira vez.

Como a espécie apareceu?

A descoberta dos pesquisadores começou quando os biólogos e professora associada Ana Sofia Reboleira, do Museu de História Natural da Dinamarca, na Universidade de Copenhague, encontraram algo incomum em uma fotografia no Twitter, publicada em 31 de outubro de 2018.

O entomologista Derek Hennen postou a imagem da espécie em 2018. Ele enviou as fotos de milípedes (de Ohio) para as pessoas que o twittaram que votaram nas pesquisas de médio prazo nos Estados Unidos. A estudante de entomologia Kendal Davis twittou esta foto em particular.

Para todos (inclusive eu!), era a foto mais normal possível. Mas não se você é o @SReboleira, tem uma visão INCRÍVEL e um talento sobrenatural para espionar pequenos fungos. Ela viu algo que ninguém mais viu! – Derek Hennen, Ph.D. (@derekhennen) 14 de maio de 2020

ANÚNCIO

Em um comunicado à imprensa, Reboleira disse que viu algo parecido com fungos na superfície da milípede. Até então, ela mencionou que esses fungos nunca haviam sido encontrados em milípedes americanos.

Pesquisa e descoberta

Reboleira mostrou ao colega Henrik Enghoff a foto. Então, os dois rastrearam as coleções do museu e começaram a cavar. O museu tem uma extensa seleção de insetos e milípedes.

“Então, fui ao meu colega e mostrei a ele a imagem; foi quando corremos para as coleções do museu e começamos a cavar”, disse ele. Reboleira e seus colegas encontraram outros milípedes americanos com o mesmo fungo não identificado enquanto vasculhavam as coleções do museu, verificando se o da ilustração era uma espécie anteriormente desconhecida.

Oi @Twitter: você tem uma nova espécie com o seu nome: https://t.co/jB4zUqUb2o – Ana Sofia Reboleira (@SReboleira) 14 de maio de 2020
Aqueles eram fungos que nunca haviam sido relatados anteriormente. Os espécimes de milípedes do Muséum national d’Histoire naturelle de Paris ajudaram a validar a descoberta da nova espécie.

Troglomyces twitteri: Como é

Troglomyces twitteri faz parte de uma ordem chamada Laboulbeniales – pequenos parasitas fúngicos que atacam insetos e milípedes. Parece larvas minúsculas. Esses fungos vivem fora dos organismos hospedeiros; neste caso, em órgãos reprodutivos de milípedes.

Os primeiros Laboulbeniales descobertos foram em meados do século XIX. Seu status taxonômico foi estabelecido em estudos abrangentes da Universidade de Harvard, realizados por Roland Thaxter, a partir de 1890. Thaxter descreveu 1.260 espécies desses fungos (Faculdade de Ciências Ambientais e Florestas do Estado de Nova York).

Destes, aproximadamente 30 espécies atingem milípedes (Universidade de Copenhague). Muitas dessas espécies foram descritas recentemente; Reboleira afirma que muito mais ainda está para ser encontrado.

Obrigado, mídia social!

A descoberta mostrou as crescentes contribuições das mídias sociais para a ciência, de acordo com os pesquisadores.

“Existe uma interação crescente entre plataformas de pesquisa e mídias sociais, e muitos cientistas usam o Twitter para promover e compartilhar pesquisas, um fenômeno também promovido por empresas de editoras científicas”, escreveram os pesquisadores em seu estudo.

Segundo os pesquisadores, é a primeira vez que uma nova espécie de ciência é descoberta no Twitter. Como resultado da observação casual da foto de um colega, o estudo disse que essas plataformas para compartilhar pesquisas e fazer novas descobertas são importantes.

Fonte: Tech Times

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo.

ANÚNCIO