Atores da África do Sul se unem para produzir dança de ‘Jerusalema’ popular no mundo todo

ANÚNCIO
Participants dance to Jerusalema, the upbeat
Foto: reprodução/internet

Embora as filmagens internacionais de filmes e TV tenham sido suspensas na África do Sul nos últimos seis meses devido à proibição de voos estrangeiros durante a pandemia COVID-19, membros da indústria local encontraram uma nova maneira de levantar seu ânimo.

Na quinta-feira, centenas de atores e membros da equipe sul-africanos se reunirão para fazer um longa-metragem centrado na mania da dança “Jerusalema” que varreu o mundo. A filmagem coincide com o Dia do Patrimônio, que celebra as múltiplas culturas da Nação Arco-Íris.

ANÚNCIO

O filme, rodado em dois dias em um cenário customizado no Cape Town Film Studios, consistirá em dois elementos: uma narrativa com roteiro e uma sequência de dança em massa. Neste último, os artistas irão dançar “Jerusalema”, a música inspirada no gospel, que conta com a voz do cantor Nomcebo Zikode e foi produzida por Master KG. O filme será dirigido por Calvin Hayward ao lado de Abongwe L.Booi, e produzido por Cheryl Eatock e James Muringani.

Jerusalema ficou popular com challenge de dança

O vídeo oficial de “Jerusalema” atraiu mais de 146 milhões de visualizações nas redes sociais desde a sua estreia no YouTube em dezembro. Desencadeou um desafio de dança viral global que começou em Angola quando um grupo de amigos gravou um vídeo da coreografia da dança. Entusiastas de todo o mundo – desde profissionais de saúde da linha de frente em um hospital na Suécia a padres na Itália – compartilharam postagens de suas versões da dança. No início deste mês, “Jerusalema” se tornou a música mais popular do mundo.

ANÚNCIO

Veja também: Filme original de Willy Wonka eleito melhor que o remake

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, deu seu apoio ao desafio da dança durante uma atualização do COVID-19 televisionada na semana passada. Ele encorajou todos os sul-africanos a realizar o desafio de dança no Dia do Patrimônio. Ele disse que “Jerusalema” é “uma música que amo tanto”, acrescentando: “Exorto você a aceitar este desafio e mostrar ao mundo do que somos capazes”. Ele disse que simboliza o que a África do Sul conseguiu alcançar no combate à pandemia.

Todas as instalações e serviços envolvidos no filme serão fornecidos gratuitamente, incluindo estúdios, catering, equipamentos e transporte. Os participantes apoiarão uma campanha de caridade por meio de doações, cestas básicas e vales para os desempregados.

O projeto recebeu patrocínio de produtos e instalações de Cape Town Film Studios, Media Film Service, The Refinery, Panavision, Film Afrika Fresh Unit Logistics, Steers, Debonairs Pizza, Fleet Star, Sterling Logistics, Bluewater e aluguel de equipamentos CCPP, bem como o apoio do governo local na Cidade do Cabo e da organização regional Wesgro.

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo

Fonte: Variety

ANÚNCIO