Refinanciamento – Como funciona?

ANÚNCIO

O refinanciamento é um crédito que necessita de uma bem como garantia, essa opção também é chamada de empréstimo com garantia de imóvel ou veículo. Para aqueles que possuem algum bem, como casa ou carro em seu nome, poderá utilizá-los como garantia na hora de conseguir um empréstimo.

Entre as vantagens desse tipo de crédito está a de que o banco terá uma garantia sólida de que você irá efetuar o pagamento, com isso, as taxas de juros do refinanciamento acabam sendo bem menores se comparadas às oferecidas por outros tipos de empréstimos, como as do crédito pessoal, por exemplo.  Além disso o prazo para conseguir pagar um refinanciamento imobiliário é maior, visto que é possível parcelar em até 30 dias. 

ANÚNCIO

Taxas do refinanciamento – Compare!

Se por um lado as taxas de juros cobradas no cheque especial são de 16,48%% e as do crédito pessoal chegam até 26,61% ao mês, é possível que as taxas de refinanciamento sejam de apenas 2%.

Por isso, se você já possui outro empréstimo com taxas superiores e está precisando de dinheiro para ampliar o seu negócio ou adquirir algum bem, é mais aconselhável recorrer ao refinanciamento pois acaba sendo uma ótima alternativa para não enrolar em uma bola de neve com juros altíssimos. 

*Juros referentes ao cheque especial do Banco Mercantil do Brasil e crédito pessoal da financeira JBCred, classificadas em abril  de 2019 pelo Banco Central do Brasil.

ANÚNCIO

Fique atento!

Ainda que você ofereça um carro ou imóvel em seu nome como garantia, o banco pode se recusar a ceder o empréstimo a você. Isso pode ocorrer devido ao resultado da análise crédito realizada, que avalia se você tem condições de pagar pelo valor que deseja pegar emprestado no refinanciamento.

Refinanciamento

O dinheiro liberado, que pode ser até metade do valor do bem que foi dado como garantia, também dependerá de uma avaliação do seu veículo ou imóvel. Ainda que você consiga aprovação na solicitação do empréstimo, é importante avaliar o valor das parcelas e saber se você poderá arcar com a quantia mensalmente sem atrapalhar o seu orçamento. 

Preste atenção na avaliação do bem 

Para realizar um refinanciamento, não basta apenas a análise de crédito, como já foi citado aqui, é necessário, também, fazer uma análise do bem que foi oferecido. No caso dos veículos, é preciso estar atento a data de fabricação, pois, geralmente as instituições não costumam refinanciar carros com mais de dez anos. 

Por outro lado, os imóveis, possuem alguns pontos importantes na hora da avaliação ser realizada, tais como, localização e a necessidade de reformas, essas questões podem contribuir para valorizar ou não o seu bem. Casas em fase de construção ou em processo de inventário normalmente diminuem o valor do crédito liberado pelo banco.

ANÚNCIO