Banksy financiou um navio de resgate para ajudar refugiados a cruzar os mares

ANÚNCIO
Banksy Has Funded A Rescue Ship To Help Refugees Crossing Seas
Foto: reprodução/internet

O popular artista de rua Banksy financiou um barco de resgate para ajudar os refugiados que tentam chegar à Europa vindos do norte da África por mar.

A embarcação de 30m de comprimento, que se chama Louise Michel (uma homenagem a uma anarquista feminista francesa), pode atingir velocidades de ‘mais de 28 nós’.

ANÚNCIO

Louise Michel resgatou 89 pessoas

Um antigo barco da Marinha francesa comprado com “o produto da venda de obras de arte de Banksy”, é tripulado por uma tripulação de ativistas europeus com um histórico em operações de busca e salvamento.

Depois de partir secretamente do porto espanhol de Burriana, perto de Valência, no dia 18 de agosto, o Louise Michel já ajudou as pessoas – tendo resgatado 89 pessoas ontem.

ANÚNCIO

Pessoas desesperadas à deriva

“Pode parecer incrível que haja necessidade de um veículo de emergência particular em uma das vias navegáveis ​​mais movimentadas da Europa, mas há”, diz o site do navio.

“A crise dos migrantes significa que os estados europeus estão instruindo sua Guarda Costeira a não atender a chamadas de ‘não-europeus’, deixando pessoas desesperadas à deriva desamparadamente no mar.

“Para piorar a situação, as autoridades impedem que outros barcos forneçam assistência, prendendo tripulações e confiscando barcos que o fazem.”

A declaração de missão de Louise Michel é ‘cumprir a lei marítima e resgatar qualquer pessoa em perigo sem preconceito’.

“Nós a bordo do Louise Michel acreditamos que somos todos indivíduos, a nacionalidade não deve fazer diferença nos direitos que uma pessoa tem e como tratamos uns aos outros”, diz.

“Atendemos ao chamado SOS de todos os que estão em perigo, não apenas para salvar suas almas – mas a nossa própria.”

Credit: PA
Foto: reprodução/internet

Fique por dentro: Missão de resgate para salvar a garota que foi parar no mar em um unicórnio inflável

Crise dos imigrantes

Depois que a embarcação foi customizada para realizar operações de busca e resgate, Banksy também ‘a decorou com um extintor de incêndio’, tornando-a ‘tão ágil quanto rosa’.

Decoração à parte, de acordo com o The Guardian, o envolvimento de Banksy no projeto remonta a setembro de 2019 – quando ele enviou um e-mail para alguém chamado Pia Klemp, a ex-capitã de vários barcos de ONGs que resgataram milhares de pessoas nos últimos anos.

“Sou um artista do Reino Unido e fiz alguns trabalhos sobre a crise dos migrantes, obviamente não posso ficar com o dinheiro”, escreveu Banksy no e-mail.

“Você poderia usá-lo para comprar um barco novo ou algo assim?”

Klemp, que a princípio achou que fosse uma piada, acredita que foi escolhida pela artista devido ao seu posicionamento político, dizendo ao jornal: “Não vejo o salvamento marítimo como uma ação humanitária, mas como parte de uma luta antifascista. ”

Ela também explicou que o envolvimento de Banksy era meramente financeiro, acrescentando: “Banksy não vai fingir que sabe melhor do que nós como dirigir um navio, e não vamos fingir que somos artistas.”

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo

Fonte: Lad Bible

ANÚNCIO