Mulher sofre queimaduras de segundo grau depois que estranho enfia o chapéu cheio de cola na cabeça

ANÚNCIO

Uma mulher sofreu queimaduras de segundo grau depois que alguém enfiou um chapéu cheio de cola sobre a cabeça e agora teve que raspar todo o cabelo.

Segundo o jornal Levante EMV, Marcela Tascon estava saindo de sua casa no município de Benaguasil, que é no leste da região espanhola de Valência, quando um desconhecido bateu na porta, às 9h.

ANÚNCIO

Falando através da tela de vídeo conectada à entrada de seu prédio, o homem perguntou se ela era Marcela Tascon, dizendo que ele tinha um presente para ela.

Crédito: Newsflash

O ocorrido

Tascon pôde ver que ele estava segurando um ramo de flores, então decidiu deixá-lo entrar.

ANÚNCIO

Uma vez que ele estava no andar de cima e tinha tocado a campainha, ela abriu a porta para encontrar o estranho, que lhe perguntou novamente se ela era Marcela Tascon .

Marcela lembrou como a conversa instantaneamente deu uma guinada sombria, dizendo: “Uma vez na porta da minha casa, e na frente do meu filho de oito anos, ele jogou as flores aos meus pés, me xingou e puxou o chapéu sobre a cabeça.”

“Ele fugiu, meu filho estava gritando, muito assustado; eu corri para o banheiro para limpar minha cabeça e pedi ao meu filho que chamasse a polícia ou os amigos”.

Tascon, de origem colombiana, foi levada para o hospital, onde foi diagnosticada com queimaduras de segundo grau na cabeça, graças à cola e às “substâncias abrasivas” usadas no ataque violento.

Crédito: Newsflash

Tipo de ataque comum na Colômbia

Ela continuou: “O médico me disse que esse tipo de ataque é muito comum na Colômbia, onde é chamado de ‘fazer o xampu‘. Geralmente é ordenado por esposas ciumentas depois de descobrir que seus maridos as traíram ou porque invejam a outras mulheres.”

Tascon, dona de uma clínica de beleza no mesmo prédio de sua casa, disse que estava recebendo ligações suspeitas de uma mulher desconhecida.

Embora ela não saiba quem é o interlocutor, ela disse que reconheceu ter um sotaque colombiano, descrevendo como a mulher ligou há um mês para marcar uma consulta no salão e pediu o local.

Crédito: Newsflash

Tascon disse: “Duas semanas depois, vi um homem suspeito no meu prédio segurando um telefone celular e perguntei aos vizinhos se eles estavam esperando um visitante.”

Na quinta-feira da semana passada, Tascon recebeu uma ligação de uma mulher que se acredita ser a mesma pessoa de antes, desta vez perguntando se poderia ir ao salão para um tratamento.

Minutos depois, o homem de boné vermelho apareceu na porta dela, segurando flores.

Tascon disse que suspeita que o homem foi contratado para atacá-la, mas não divulgou mais detalhes sobre suas suspeitas, já que a investigação policial está em andamento.

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo

Fonte: Lad Bible

Mulher sofre queimaduras de segundo grau depois que estranho enfia o chapéu cheio de cola na cabeça

ANÚNCIO