10 castigos mais cruéis do mundo criados para punir mulheres infiéis

O adultério é uma pratica repudiada socialmente em quase todo o mundo. O ato de trair seu parceiro, é tido como algo imperdoável para algumas culturas, e passível de punições severas. Castigos destinados às mulheres adúlteras, mais especificamente. Certamente não há o mesmo tipo de punição ao mesmo ato cometido por parte do marido. Apesar de as punições serem de extrema crueldade, é uma prática cultural que deve ser entendida como tal. As mulheres destas culturas se adequam a ela desde o nascimento.

Você verá a seguir os dez castigos mais severos aplicados a mulheres adúlteras. Acompanhe:

1. Índia rural

Foto reprodução

Os casos de adultério e traição contra o parceiro no espaço rural da Índia, tem como castigo algo bastante assustador, a mulher é obrigada a ter relação coletiva com mais de 10 homens, todos os homens devem ser da mesma aldeia que a mulher.

2. Islã – Rajm

Foto reprodução

Esse é um castigo bastante antigo e conhecido, que é a lapidação, onde a mulher é enterrada até a altura dos seios e o marido traído apedreja a esposa até a morte, os familiares do marido também participam do ato.

3- Tailândia antiga

Foto reprodução

Esse com certeza é um dos mais cruéis. A mulher que cometeu traição deve ser colocada em uma jaula, juntamente com um elefante estimulado sexualmente. A mulher acabava morrendo por abuso por parte do animal.

4- Mongólia antiga

Foto reprodução

Caso se comprovasse a traição, o marido traído tinha o direito de partir a mulher em dois pedaços.

5- Coreia antiga

Foto reprodução

O homem tinha o dever de encher o corpo da mulher infiel com vinagre e depois de o mesmo ter inchado, a golpeava até a morte.