Saiba os novos valores da contribuição do INSS para quem trabalha por conta!

A contribuição do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) é uma conta importante para quem trabalha por conta própria porque isso garante o direito à aposentadoria, seja por idade ou por tempo de serviço.

Dessa forma, autônomos, MEIs, donas de casa e todo mundo que trabalha sem carteira assinada podem fazer opções de acordo com as suas rendas ou com o salário mínimo vigente. Descubra como ficam os novos valores que são baseados no salário mínimo.

1 – O MEI

O MEI é um a das categorias que mais crescem no país todo. A ideia de abrir o próprio negócio, investir na própria carreira e tudo mais que permite trabalhar por conta abriu uma gama de opções para os MEIs.

E eles devem contribuir com o INSS também, por meio do pagamento do DAS – que são emitidos em boletos mensais, podendo ser pagos diretamente pela internet.

Assim, o MEI vai ter a seguinte opção de pagamento, que é regra: 5% sobre o salário mínimo. Então, o valor será de R$ 49,9. E isso dá direito à aposentadoria do INSS por idade – 60 anos para mulheres e 65 anos para homens. Já por tempo, a opção é pagar o complemento a parte.

O pagamento do INSS pelo MEI acontece todo dia 20 de cada mês e sempre no mês seguinte à referência. Assim, em fevereiro de 2019, os MEIs vão pagar os valores referentes à janeiro do mesmo ano. Se cair em feriado ou finais de semana, o pagamento é no dia útil próximo

2 – O Contribuinte Individual

Os autônomos têm mais opções de pagamentos do que os MEIs, já que eles podem fazer o pagamento com 11% sobre o salário mínimo ou 20% do que recebem, sendo que cada um pode optar pelo que achar mais conveniente para a sua aposentadoria futura.

Então, os que pagam 11% do salário mínimo vão ficar com um valor de R$ 109,78 e isso dá direito a aposentadoria por idade.

Já quem pagar 20% sobre a renda vai ter um valor que fica entre os R$ 199,60 e R$ 1.167,89 e, nesse caso, a opção da aposentadoria acontece por tempo de contribuição.

Os pagamentos para os contribuintes individuais acontecem até o dia 15 de cada mês.

3 – O Contribuinte Facultativo

Já para os facultativos, as opções são ainda maiores, sendo 3. Aqui entram pessoas como as donas de casa, os estudantes e os desempregos, que fazem pagamentos por conta para ter direito à aposentadoria do INSS.

Eles podem optar por pagar 5% sobre o salário mínimo, assim como o MEI, o que dá R$ 49,9. E esse caso é para pessoas de baixa renda que vão ter direito a aposentadoria por idade.

Tem também a opção de pagar 11% do salário mínimo, no valor de R$ 109,78 ou a opção dos 20% entre o salário mínimo e o teto, que varia de R$ 199,60 e R$ 1.167,89.

Nesses casos, os pagamentos também são até dia 15 de cada mês.