Concurso Polícia Federal – Inscrição e provas

Se tornar um policial federal é o sonho de muita gente. E para alguns casos, ele vem lá de criança. Agora, isso se soma à estabilidade financeira que o cargo proporciona, já que o concursado tem direito à diversos benefícios, além de salários que são vistos com bons olhos para quem busca independência financeira.

Para todos os interessados, saiba que a forma de entrar na organização é através do concurso público, que é um sistema que inclui várias etapas e que seleciona os candidatos mais bem preparados. Saiba como fazer a inscrição para o concurso da polícia federal e como funcionam as provas!

O último concurso público da PF

O último concursos foi recente, aconteceu em 2018 para o Distrito Federal. Ao todo foram mais de 500 vagas para delegados, peritos, agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal. O grande atrativo foi, como se espera, o salário, que chegou à mais de R$ 22,5 mil para os delegados e peritos.

A inscrições do concurso de 2018 terminaram em agosto, mas o que se sabe é que novos certames devem acontecer nos próximos anos, considerando que outros estados também devem organizar seus pedidos para compor o quadro de funcionários e criar o cadastro de reservas.

Com base nesse último concurso dá para ter ideias sobre algumas informações. Por exemplo, a taxa de inscrição foi a de R$ 250, valor que deve permanecer igual para os próximos eventos. E outra informação é sobre o grau de escolaridade que é exigido.

Por exemplo, no caso das vagas para escrivão, agente e papiloscopista a regra é ter o curso superior em nível de graduação em qualquer área. Para delegado é necessário ter o diploma em direito e 3 anos de atividade jurídica ou na área polícia. Os peritos devem ter curso superior também.

As provas do concursos da PF

Também com base no último concurso dá para entender como são realizadas as provas, que fazem parte do processo seletivo, que é classificatório e eliminatório. Então, após a inscrição e confirmação, o candidato deve fazer a prova objetiva, independente do cargo que escolheu.

Depois tem a prova discursiva e o exame de aptidão física – também para todos os cargos. A prova oral é apenas para delegados e a prova de digitação é apenas para escrivão. Já a avaliação médica e psicológica volta a ser para todo candidato e por fim, a avaliação de títulos para delegados e peritos.

Após tudo isso, o candidato ainda deve passar por uma 2ª etapa, que é o curso de formação profissional, que é feito no Distrito Federal, onde vai lidar com atividades em diversas unidades.

As inscrições para o concurso da PF

Hoje em dia existem, basicamente, duas maneiras bastante simples de ficar sabendo quando os editais são lançados e, obviamente, quando vão acontecer as provas, como fazer as inscrições, como saber o valor das taxas e o que vai cair na prova.

Uma delas é através do site da banca organizadora. Por exemplo, no último concurso público para polícia federal, que aconteceu em 2018 em Brasília, a banca foi a Cebraspe. Portanto, no site da banca há todo tipo de informação, inclusive, sobre como era feita a inscrição do concurso. Saiba mais aqui.

No entanto, nem sempre sabemos quem é a banca organizadora, já que em alguns casos a resposta demora. Então, antes mesmo de saber quem é a banca dá para encontrar outro meio de ter informações sobre o concurso da PF de forma verdadeira, transparente e confiável, que é no site da Polícia Federal.

Lá há uma página detalhada para quem quer prestar o concurso público e se tornar um servidor público da polícia. Há informações como as inscrições, as características do cargo, os concursos em andamento, os últimos concursos, os gabaritos e as provas, além da posse e das estatísticas. Conheça o site da PF.