Concurso PF 2019 com vagas para nível médio e salários de R$ 4 mil

O país todo está na expectativa para a autorização do concurso público da Polícia Federal em 2019. O motivo é que foram divulgadas informações sobre a defasagem de policiais e agentes em todo o país. O interessante é que para o nível médio há mais de 5 mil vagas que devem ser preenchidas.

Para esse tipo de requisito, de ensino médio, a principal função é a de agente administrativo. E vale lembrar que o último concurso aconteceu em 2013, o que é um longo tempo se considerar o período mais comum de 2 ou 3 anos para que os editais para cargos públicos sejam lançados.

A expectativa que está sendo criada e cada vez mais aumentada deve-se ao fato de que o presidente da PENAPEF (Federação Nacional dos Policiais Federais) informou que a PF está com um déficit de mais de 13 mil servidores, sendo que do todo, mais de 5 mil são para agentes administrativos.

O agente administrativo da PF

Esse profissional precisa ter um certificado ou diploma de ensino médio (antigo segundo grau) emitido por uma escola autorizada pelo MEC – Ministério da Educação.

O salário do profissional chega a incríveis R$ 4,2 mil mensais sem contar os benefícios, que vão desde os direitos trabalhistas (como 13º salário, férias remuneradas, etc) até a aposentadoria especial, por se tratar de uma profissão mais arriscada.

E o que esse profissional faz? Ele é responsável pelas atividades dos mais variados tipos, como planejamento, pesquisas, abordagens, estudos, regulamentos, normais, aplicações, orçamentos, organização, materiais, métodos e tudo mais que tem a ver com o auxílio aos cargos mais altos.

Novos cargos?

Hoje em dia se tem falado muito na criação de um novo cargo para o ensino médio para suprir a demanda da PF. O projeto foi apresentado para as associações e sindicatos e tem o foco em reestruturar o órgão e criar uma carreira para áreas de segurança de patrimônio e patrulhamento.

Isso ainda tem que passar pelo Ministério da Segurança, mas o próprio presidente já deu aval.

“Há mais de 10 anos o número de policiais tem se mantido o mesmo, com 11 mil pessoas, enquanto que as demandas são cada vez mais frequentes. A PF precisa crescer de forma correta”, disse Delano Bunn, que foi coordenador de recursos humano da PF.

O que cai na prova da PF para os agentes?

Quem vai prestar o concurso público da PF para o cargo de agente administrativo deve estudar o que foi tema nas provas passadas. Por isso, há de se considerar uma grande abrangência de temas gerais e também específicos.

Por exemplo, do lado dos conhecimentos básicos, há língua portuguesa, noções de informática, raciocínio lógico, atualidades, noções de direito administrativo e noções de direito constitucional. Isso tudo é fornecido de forma geral durante as perguntas objetivas.

Já na parte dos assuntos específicos, podemos falar em noções de administração pública, de administração financeira e orçamentária, de gestão de pessoas nas organizações, de recursos materiais, de arquivologia e até mesmo a legislação aplicada à polícia federal.

Para quem quer estudar mais afinco até que o novo edital da PF seja lançado, saiba que dá para acessar o último edital, que foi lançado em 2013 pela banca Cespe.