Cientistas australianos afirmam que a viagem no tempo é matematicamente possível

ANÚNCIO
Australian Scientists Claim They've Proven That Time Travel Is Mathematically Possible
Foto: reprodução/internet

Cientistas da Austrália acreditam ter resolvido um paradoxo lógico e provado que a viagem no tempo é matematicamente possível.

Agora, tenha paciência conosco aqui, porque isso é seriamente complexo e bastante difícil de explicar sem levar horas.

ANÚNCIO

Paradoxo do avô

Basicamente, entre a famosa teoria da relatividade geral de Einstein e o mundo da dinâmica clássica reside um importante paradoxo conhecido como o paradoxo do avô.

Veja, sem entrar muito nas profundezas dessas teorias específicas, o importante a notar é que na teoria de Einstein você poderia teoricamente voltar no tempo para matar seu avô e ainda existir, enquanto a dinâmica clássica afirma que você cessaria de existir se você fez tal coisa.

Ainda comigo? Jogo justo para você.

ANÚNCIO
Credit: Pixabay
Foto: reprodução/internet

Agora, os especialistas em física da Universidade de Queensland reconhecem que reconciliaram essas duas teorias, provando assim que a viagem no tempo é pelo menos teoricamente possível.

Vamos ver o que eles têm a dizer por si mesmos, vamos?

Germain Tobar, que liderou a pesquisa, disse: “Como físicos, queremos entender as leis subjacentes mais básicas do universo e, durante anos, fiquei intrigado sobre como a ciência da dinâmica pode se enquadrar nas previsões de Einstein.

“A viagem no tempo é matematicamente possível?”

O que aconteceria em uma possível viagem ao tempo?

Como tudo o mais agora, sua pesquisa foi consumida pela pandemia de coronavírus em curso.

Veja também: O número de mortes por coronavírus global atingiu oficialmente um milhão de pessoas

Eles teorizaram que um viajante do tempo poderia voltar no tempo para matar a primeira pessoa infectada da pandemia – ou ‘paciente zero’ – e, ao fazer isso, prevenir a pandemia.

A teoria de Einstein permite que o viajante do tempo volte, mas a dinâmica clássica significa que a sequência de eventos não pode ser alterada, porque se o viajante do tempo evitasse o vírus, também negaria a necessidade do viajante do tempo voltar no primeiro lugar e assim por diante.

Tobar tentou explicar melhor: “No exemplo do paciente zero com coronavírus, você pode tentar impedir que o paciente zero seja infectado, mas, ao fazer isso, você pegaria o vírus e se tornaria o paciente zero, ou outra pessoa o faria,

“Não importa o que você fizesse, os eventos importantes apenas se recalibrariam ao seu redor. Isso significaria que – independentemente das suas ações – a pandemia ocorreria, dando ao seu eu mais jovem a motivação para voltar atrás e pará-la. Tente o quanto puder para criar um paradoxo, os eventos sempre se ajustarão para evitar qualquer inconsistência.

“A gama de processos matemáticos que descobrimos mostra que viajar no tempo com livre arbítrio é logicamente possível em nosso universo sem qualquer paradoxo.”

Credit: Pixabay
Foto: reprodução/internet

Certo, então.

O orientador desta pesquisa, e alguém bem colocado para realmente entender isso, é o Dr. Fabio Costa.

Ele disse: “A matemática confere – e os resultados são matéria de ficção científica.”

Se você quiser ler o artigo completo, ele foi publicado na revista Classical and Quantum Gravity.

Traduzido e adaptado por equipe Ktudo

Fonte: Lad Bible

ANÚNCIO